Como muitos já sabem, amo viajar! Amo mesmo, qualquer passeio pode me chamar que estarei pronta para ir!

Então vamos lá:

Quando eu e meu papis resolvemos fazer uma viajar para alguns destinos da Europa, falaram que íamos passar por Lisboa, não dei muita importância, não sei por que, mas não tinha nenhum apego com essa cidade. Grande engano meu!!! Lisboa é sensacional, apaixonante. Apesar do pouco tempo que tive para apreciar a cidade, foi o bastante para deixar o gostinho de quero mais.

lisboa

O wi-fi do hotel é disponível para os hóspedes no lounge do hotel e também tem a disposição um computador. Já no quesito café da manhã, digamos ser bem minimalista, basicamente é iogurte, cereal, pão ciabatta e café. Digamos que na questão alimentação não é o ponto forte  do hotel, pois não oferece grandes variedades, são mais petiscos e até mesmos pelos preços não são uma boa opção. Mas logo na avenida abaixo do hotel (Av. Columbano Bordalo Pinheiro) tem um restaurante/pastelaria chamado Baloico, simples, mas gostoso e com um ótimo atendimento.

lisboa 02

lisboa 03

E por falar de coisas locais, na melhor que experimentar os pratos típicos de cada lugar, e assim a minha visita pela cidade já começou pela gastronomia: Bacalhau com Batatas aos Murros.

Sempre me falaram dos preços absurdos para se comer pela Europa, mas cá entre nós, não é bem assim, da pra se comer bem e não gastar grandes absurdos.

Então vamos lá, passeando pelo bairro do Baixo Chiado é uma delícia, é respirar cultura e história. E fácil de chegar através do metrô, que tem duas estações bem próximas:

lisboa 04

Outra delicia de Portugal são os famosos pasteis de Belém, que você encontra em qualquer esquina pela capital Portuguesa, mas a verdadeira receita você vai ter que ir até a famosa Rua Belem, ao lado da Igreja dos Jerónimos. A história conta que no início do Século XIX, em Belém, junto ao Mosteiro dos Jerónimos, existia uma refinação de cana-de-açúcar associado a um peque no local de comércio variado.

Como consequência da revolução Liberal ocorrida em 1820, são em 1834 fechados todos os conventos de Portugal, expulsando o clero e os trabalhadores.

Na tentativa de sobrevivência, alguém do Mosteiro coloca à venda nessa loja uns doces pastéis, que rapidamente receberam o nome de “Pastéis de Belém”. Em 1837, inicio-se a fabricação dos “Pastéis de Belém”, nas instalações anexas a refinação de cana, seguindo a antiga “receita secreta”, vinda do convento. A receita era conhecida somente pelos mestres pasteleiros, que os fabricavam artesanalmente, na “Oficina do Segredo”. Esta receita mantém-se igual até os dias de hoje (história retirada do site PASTEIS DE BELÉM http://www.pasteisdebelem.pt/pt.html)

lisboa 05

Ao lado dos Pasteis de Belém como citado acima, esta o Mosteiro dos Jerónimos, que desde de 1984 é Patrimônio Cultural da Humanidade da UNESCO. O local é simplesmente fantástico, pois o prédio mistura estilos arquitetônicos dos períodos Gótico e Renascentista, é a demonstração da riqueza dos Descobrimentos Portugueses.

A obra foi encomenda pelo Rei D. Manuel I, e foi financiada em grade parte pelos lucros do comércio de especiarias trazidos da Índia. Dentro do mosteiro é possível encontrar diversos túmulos, como de Vasco da Gama, Luís Vaz de Camões, Fernando Pessoa e de reis de Portugal.

lisboa 06

lisboa 07

Na rua também se encontra o MUDE (Museu de Design e Moda de Lisboa), a entrada é gratuita e vale a pena a visita. O museu não é muito grande e é possível ver vários artigos de designer de várias épocas da história moderna, além de encontrar produtos brasileiros expostos, como: Havaianas e Melissas.

Enfim, o que posso dizer é que Lisboa tem ainda muito mais, e certamente será um dos locais que retornarei e ficarei mais tempo para ver todos os detalhes.

30



Amante de viagens, apaixonada por moda e alucinadamente curiosa, junta tudo num potinho e o resultado sou eu! Siga nas redes sociais.

Related Post