argentina

Agora é a vez de contar pra vocês como foi nossa aventura na terra dos hermanos argentinos.

Faz cerca de um ano que realizei essa viagem e demorei um pouco para escrever, mas acho que pode ajudar bastante quem pretende passear por lá.

Nessa viagem fui com uma amiga de infância (a Ju, que já apareceu aqui no NCE, em nosso roteiro no Chile) e meu sobrinho Leo.

 

b738b2e6f72c37b4ac665b0d45f901a6

Primeiro dia:

Chegamos por volta das 8:30hr em BUENOS AIRES, pelo Aeroparque e fizemos tudo calmamente, já que nossa diária do hotel começava a 13:00 horas.

Fizemos nosso processo de imigração, trocamos dinheiro e tomamos um café com empanadas para já entrar no clima local. Rsrsrs.

bue02

 

2014-04-23 16.40.07

Para ir para hotel fomos de taxi por uma Cia que pegamos dentro do Aeroporto e o trajeto até o nosso hotel em San Telmo ficou em 168 pesos. Achamos que compensou bastante, pois no trajeto pegamos muito, mas muito transito tipo São Paulo na hora de pico.

Vamos combinar que achei bem caótico o transito de BsAs, meio terra de ninguém, fecha cruzamento, para na faixa de pedestre, mas vamos que vamos, porque quem ta acostumado com SP o resto vale tudo.

Ao chegar à Avenida Juan de Garay, 458, endereço do nosso HOTEL BONITO (é esse o nome mesmo), veio aquela sensação: “PUTZZZZ, FOMOS ENGANADOS, BORA PROCURAR UM LUGAR PRA FICAR”, sensação que passou em 1 minuto depois, após avistar a pequena porta com um adesivo TripAdvasor da nossa casa na temporada em Buenos Aires.

Mas vamos começar pelo nome… HOTEL BONITO…é assim bonitinho… cute.

Quando estávamos fechando nossa viagem para Buenos Aires queríamos experimentar algo diferente do que estamos acostumados, tipo hotéis “normais”, albergues ou até mesmo resort (esse fora de cogitação! A verba não permitia..rsrs).

Daí entre as pesquisas o que achamos… o Hotel Bonito. Nome sugestivo, não?

Na verdade existem dois Hotéis Bonito em Buenos Aires, sendo um em Monserrat e o outro em San Telmo. Optamos pelo último.

ad7a36f236e62bb917b5250273dd6478

Os hotéis são compostos por 5 quartos, sendo um diferente do outro, customizado por vários artistas e decoradores.

Quando chegamos a primeira impressão ODIEI… juro.. haha, porque por mais curta que seja a viagem até Buenos Aires você chega cansado né? E subir uma escadinha com mala (não sei fazer mala pequena!) foi um tanto sofrido. Mas depois de respirar fundo e apreciar as coisas ao meu redor… EU AMEI… adorei a experiência.

bue13

O nosso quarto era #308 Martha, uma graça! Composto de duas camas de casal, um quarto amplo com prateleiras, puff, mesinha e um grande espelho. Gostaria que o quarto tivesse mais tomadas, mas é algo comum em qualquer quarto de hotel! Falta tomada, mas já aprendi e comprei um extensor de tomada para viagem.

bue04bue03

O hotel também tem um terraço charmosinho usado também para fumantes.

2014-04-23 13.48.102014-04-23 13.48.052014-04-23 13.47.442014-04-23 09.45.302014-04-23 09.45.262014-04-23 09.45.222014-04-19 20.29.01 HDR2014-04-19 20.28.24

O café da manhã é um delicia todos os hospedes sentam na mesma mesa, o que acontece uma interação. No nosso caso era uma grande torre de Babel… rsrsrs.. éramos 3 do Brasil (minha amiga Ju, meu sobrinho Leo e eu), um casal da França (ele era francês e ela portuguesa), dois casais da Austrália e por fim um casal do Chile.

Éramos os mais novos do hotel.

A refeição era composta de pães tostadinhos, manteiga, creme de queijo (tipo requeijão), presunto, queijo, o mais delicioso doce de leite, frutas, café, leite, chá e suco de laranja.

Nós nos sentimos em casa.

Após nos acomodarmos no hotel partimos conhecer Bue, e qual seria o loca? Na minha opinião um dos locais mais emblemáticos de Buenos Aires: O CAMINITO!

bue01

Pegando dicas de Buenos Aires alguns amigos diziam que era lindo que ter que ir de qualquer jeito e outros que não acharam a menor graça.

Minha visão: tem que conhecer é tipo ir para Paris e não ver a torre, ir para o Rio de Janeiro e não ver o Cristo. É o espírito de cultura local.

bue06

Não achei o lugar nossa meu Deus que lugar maravilhoso! É engraçadinho por ser tudo colorido e tudo mais. Mas aquelas pessoas que só faltam saltar no pescoço dos turistas me irritam profundamente, esse foi um dos motivos que não almoçamos ali, mas já conto nossa experiência culinária.

bue09

Mas o que é o Caminito?:

É um dos cartões postais da cidade de Buenos Aires, e me atrevo a dizer que o mais popular entre os turistas.

O nome oficial do local é Calle Museo Caminito e fica no bairro do La Boca, isso mesmo! É lá que fica o estádio do Boca Juniors. É uma ruazinha com obras de arte e casinhas coloridas que nos dias de hoje se tornaram restaurantes e galerias de lojas.

bue12

Conta a história do local que1898 passava ali a linha do trem e que em 1928 a ferrovia fechou, e o local foi abandonado. Em 1950 um grupo de vizinhos, entre eles o pinto Benito Quinquela Martín decidiram recuperar o local que até então era um tipo de lixão. Para isso limparam as ruas e pintaram de cores vibrantes as casas. Então em 1959, pela a iniciativa de Quinquela, o governo municipal construiu ali a rua museu, expondo obrar a céu aberto. Assim a partir da década de 60 o espaço se tornou o que é hoje.

Na área onde hoje está Caminito, em 1898 passou a linha do trem. Em 1928, a ferrovia fechou, e no terreno foi abandonado. Em 1950 um grupo de moradores, entre os quais estava o famoso pintor Boca Quinquela, decidiu restaurar o terreno. O pintor batizou a rua como “Caminito” pelo título do popular tango de 1926, de Peñalosa e Filiberto. Ao passeio foram somando-se as doações de diferentes artistas. Em 1959, Caminito foi transformado em um museu a céu aberto e sem portas.

Para chegar até lá é preciso ir de Taxi ou Ônibus, pois não tem metrô no bairro. Ah mas e a segurança do local? Ouvi muito dizer para tomar cuidado, mas acho que temos que tomar cuidado com tudo. Mas muita gente confunde gente simples com marginalidade. Não tivemos nenhum problema. E olha que depois do almoço andamos por alguns lugares desertos ali.

bue11bue10

Ali também fica o Estádio do Boca Juniors, mas não conseguimos visitar o museu nesse dia, porque estava fechado, aberto somente para a imprensa. Voltamos outro dia, que eu conto mais pra frente.

Decidimos almoçar no El Obrero (juro!! A melhor carne! O melhor Bife de Chorizo!), por tanta recomendação que falavam na internet e por não estar habituados ainda com a cidade fomos de taxi.

RESTAURANTE EL OBRERO

bue07

Digamos que este foi o restaurante mais tradicional que visitei em Buenos Aires. Nas minhas pesquisas do que conhecer na cidade coloquei esse restaurante, pois digamos que ele é meio pop e tradicional ao mesmo tempo. E ainda bem que havia feito uma pesquisa antes, pois a fachada do local não nem um pouco atraente.

Ao chegar ao restaurante foi meio engraçado, pois os olhares se voltaram para nós. Os outros clientes eram senhores engravatados e senhoras de salto agulha (não que o local exija isso, longe disso) e viram três jovens de moletom, foi uma cena digamos que engraçada.

Eu escolhi o tradicional: o bife de chorizo com papas fritas e meu sobrinho um milanesa com papas fritas. O que falar do prato?  Sensacional. Muito boa a carne, umas das melhores carnes que já comi.

A decoração diria que assim não é nada muito pensado. É um acumulo de coisas penduradas, principalmente bandeiras de times de futebol, atração à parte. Porque duvido você não tentar procurar o escudo do seu time.

O prato custa na média de 90 pesos e é super bem servido. Então, se bater a fominha quando estiver no Caminito ou na La Bomboneira de uma escapadinha dos restaurantes e gritaria do Caminito. Começa o El Obrero.

Endereço: Agustín R. Caffarena 64, La Boca.

Telefone: (54) 11 4362-9912

Funcionamento: Segunda a Sábados

Formas de Pagamento: em DINHEIRO!!! Em Pesos!!!  (Juro quase levei uma bronca a hora que fui perguntar se tinha taxi perto e ele achou que ia perguntar se aceitava cartão!! Hahaha)

Como chegar: recomendo taxi, pois foi a maneira que eu fui! Mas é possível chegar de ônibus: 25, 29, 68 e 130.

____________________________________________________________

Dali fomos até a Avenida Corrientes buscar nossos ingressos para o Show Fuerza Bruta (que conto mais detalhes depois), e logo após fomos na Calle Florida.

Daí me pergunto lá é parada obrigatória? Na minha opinião: Não!!! Hahaha, mas é caminho para outros diversos locais, como: Galeria Pacifico, Galeria Guimes e para trocar dinheiro.

É Calle Florida, cheia de lojinhas e gente gritando loucamente CAMBIO.. CAMBIO…  você vai colocar a cabeça no travesseiro e vai ouvir as pessoas gritando CAMBIO ainda. Além de ter diversas pessoas vendendo passeios, show de tango entre outros.

Mas vamos pelo lado bom da coisa! Da sim para fazer umas comprinhas!

Lá fica uma loja chamada Falabela, é muito bonita e tem de tudo: decoração, roupas, acessórios e perfumaria. O preço não é assim surpreendente, mas são coisas de qualidade e sempre tem uns achados e algumas coisas com o preço melhor que o Free Shop, mas nada melhor que dar uma pesquisadinha no que quer antes.

Na rua tem diversas lojinhas de perfumes com preços ótimos e para os fãs de alpargatas (como eu!!!) também é possível encontrar da marca Paez (http://www.paezshoes.com.br/), por 90 pesos.

FullSizeRender

Ali na rua também fica a Galeria Pacífico, um shopping que vale a visita, pois tem uma construção muito bonita, tem uma cúpula interna com pinturas muito bonitas.

Ah! E como temos rodinhas nos pés nesse dia ainda formos até o porto na Estação da empresa Buquebus para comprar nossas passagens para Colônia de Sacramento no Uruguai (passeio que conto mais pra frente para vocês) e enfim voltamos para o hotel “acabados”, era hora de descansar, pois o próximo dia começava cedo.

Em breve a continuação da nossa aventura.




Amante de viagens, apaixonada por moda e alucinadamente curiosa, junta tudo num potinho e o resultado sou eu! Siga nas redes sociais.

Related Post