Nosso quarto dia foi assim:

b738b2e6f72c37b4ac665b0d45f901a6

Começamos nosso passeio pegando um taxi e indo até a La Bomboneira, pois queria muito conhecer o estádio por dentro.

Cerca de 400 metros do tradicional Caminito fica o tradicional Estádio Alberto J. Armando (Estádio do Boca Juniors). Antes disso vamos a alguns comentários do bairro.

clap 04

Nas minhas pesquisas li horrores do caminho entre o Caminito e o estádio, onde é ultra mega perigoso!!! Gente, por favor! De dia é tranquilo, tem policiais nesse trajeto e não vamos confundir gente simples com bandidos. Então faço esse trajeto caminhando! É só não ficar “pasmando”, pois qualquer lugar que você ficar ostentando a cara de turista é um chamativo, né?

A graça de ir até o Estádio é fazer a visita ao Museu né? Então é fácil! É só entrar na loja do estádio e ir direto ao caixa (fica a dica: vai cedo! De preferência antes de abrir! Porque senão você pode ficar horas lá!).

clap 07

A visita guiada custa 80 pesos, acho que vale bastante a pena e o tempo de duração é de 1h30m e são feitas em espanhol e inglês. Também é possível pagar mais 80 pesos e tirar fotos com a bandeira do seu time no banco de reservas do campo e com uma replica da Taça da Libertadores. E como sou fanfarrona e a típica turista é claro que tirei a minha (pode ser até duas pessoas).

clap 06

A visita começa levando os turistas as cadeiras do estádio, sendo um dos locais mais caros para assistir os jogos acompanhados por uma guia super simpática que faz várias piadinhas sobre o Pelé e times brasileiros.

Também a visita leva para o interior do estádio, pelos vestiários e restaurantes.

Ônibus: 25,29,33,64 e 152.

Taxi: ficamos hospedados em San Telmo, o taxi deu 30 pesos.

clap 03

Logo após seguimos para a Casa Rosada, mas era sexta-feira santa e estava fechada a visita ao interior da Sede do Governo. Então adaptamos nosso roteiro.

clap09

Começamos vendo a Plaza de Mayo, que fica logo na frente da Casa Rosada. O local é palco dos principais acontecimentos políticos da Argentina.

clap 08

O nome vem em homenagem a Revolução de 25 de maio de 1810. Ao redor da praça ficam vários pontos turísticos da cidade, como:

Cabildo que ocupa o mesmo local desde de 1580 e agora é um museu dedicado a história da Argentina. Ali também ficam belos prédios do Governo. Outro local é a Catedral Metropolitana, onde o atual Papa Francisco já celebrou missas. Como era Sexta-feira Santa havia diversos padres na porta da Catedral abençoando as pessoas. Uma pausa para agradecer!

POP 01

Próxima parada é algo bem tradicional: Café Tortoni.

Ok! Eu sei! É clássico! E por isso mesmo queria ir!

Está localizado bem pertinho da Casa Rosada e da Calle Florida e é o Café mais antigo da cidade de Buenos Aires.

Segundo o site do próprio café conta que pouco se sabe da história do café, mas o que se sabe é que um imigrante francês que tinha o sobrenome de Touan decidiu abrir o local no final de 1858 e que o nome do café ele pegou emprestado de um estabelecimento no “Boulevard des Italiens”, no qual se reunia a elite parisiense do século XIX.

Já no final do século, o bar foi comprado por outro francês: Dom Celestino Curutchet, o qual é descrtio pelo poeta Allende Iragorri como “o típico velhinho sábio francês”.

2014-04-18 13.16.50

O local era frequentado por apreciadores das artes da época, formando a “agrupación de Gente de Artes y Letras”, o qual era liderado por Benito Quinquela Martin.

Já em maio de 1926 esses apreciadores formaram “La Peña” e pediram a Dom Celestino para usar a adega do subsolo. O mesmo aceitou encantado, porque segundo ele “os artistas gastam pouco, mas dão brilho e fama ao café”.

Vamos a minha experiência: fiz minha visita ao Café Tortoni na última sexta-feira Santa e imaginava que iria pegar horas de fila! Que nada, esperamos cerca de 20 minutos na fila.

Como já era hora de almoço resolvermos “almoçar” lá mesmo! Comemos pizza individuais que custava cerca de 50 pesos.

O cardápio tem de tudo. Pratos e cafés. Tortas e Doces.

O local é clássico, você se sente em uma fotografia de época. Vale a pena conhecer.

O Café Tortoni também oferece shows de tanga a noite, não tive oportunidade de ver, mas pelo que pesquisei é um show simples, mas de qualidade e que vale a pena pelo custo x beneficio.

Site: Café Tortoni http://www.cafetortoni.com.ar/br/

Endereço: Avenida de Mayo 825/9 – Centro – Buenos Aires

2014-04-18 13.37.02

Saindo do nosso almoço a próxima parada era ver o famoso Obelisco, que fica na Praça da República, no cruzamento das Avenidas 9 de julho e Corrientes, que foi erguido em comemoração ao quarto centenário da fundação da cidade.

(paradinha para foto).

POP 02

E vamos seguir caminho pela avenida Corrientes para chegar até o pomposo Teatro Colón.

O teatro (http://www.teatrocolon.org.ar/pt/) é a principal casa de ópera da cidade e acusticamente é considerada umas das cinco melhores do mundo. O prédio atual foi inaugurado em 25 de março de 1908.

Da para fazer uma visita guiada no teatro, mas não fizemos, segue as dicas:

Todos os dias, inclusive feriados (exceto 01 de maio, 24,25,31 de Dezembro e 01 de Janeiro).

Horário: das 9:00 às 17:00.

Duração: 1 hora

Valor: 150 pesos.

http://www.teatrocolon.org.ar/pt/visitas-guiadas-pt

POP 03

Do teatro resolvemos pegar o metrô em direção ao CONGRESSO DE LA NACIÓN ARGENTINA, pois queríamos ver o prédio.

O prédio é bem bonito e vale a pena ir até lá para apreciar, na frente do prédio fica a Plaza de Los dos Congressos, uma paradinha para descansar.

Ali pertinho fica o Palácio Barolo, que é um edifício de escritórios e quando foi construído era o mais alto da América do Sul. Construído pelo arquiteto italiano Mario Palanti a pedido do empresário têxtil Luis Barolo.


ba02

A noite fomos passear novamente em Porto Madeiro e jantamos por lá em outro restaurante.

ba01



Amante de viagens, apaixonada por moda e alucinadamente curiosa, junta tudo num potinho e o resultado sou eu! Siga nas redes sociais.

Related Post